Página 01

Universidade de Kobe, Hyogo, Japão (acervo próprio)

6 de julho de 2022

Como uma ávida produtora de diários e uma apática criadora de conteúdos sobre minha vida pessoal para as mídias sociais, criar uma categoria no site que fosse destinada a relatos das minhas experiências foi a ideia menos intuitiva da Estação. Além disso, como uma mulher ocasionalmente contagiada pela síndrome do impostor, não é intuitivo para mim que minha trajetória possa servir de inspiração para outras pessoas que, porventura, busquem carreiras e propósitos similares. Não é falsa modéstia; já ouvi de outras mulheres (inclusive mulheres incríveis e mais experientes) que passam por esses momentos de dúvida sobre nós mesmas – mas deixarei esse debate para outro momento.

De qualquer modo, penso que a existência é uma constante demonstração de teimosia e, nesse sentido, minha missão aqui é continuar a desenvolver essa categoria apesar dos motivos que a desmotivam. Em certa ocasião, lamentava para uma amiga que, embora escrever fosse a minha principal paixão, não via por quê mostrar o que escrevia para outras pessoas, muito menos por quê publicar, pois já havia obras maravilhosas pelo mundo, narrando absolutamente sobre tudo. Mas ela discordou, com toda a razão: é verdade, existia muitas obras… mas ainda não existia uma obra que mostrasse a minha visão. E existência também é sobre o nosso legado, sobre deixar uma contribução que não é para você mesmo, mas para os outros – da mesma forma que nós também desfrutamos do legado deixado pelos outros.

Agora vejamos, sobre o que será esse diário? Meu plano é me debruçar sobre eventos que se relacionaram com o meu desenvolvimento acadêmico e profissional, não apenas para registrar e relembrar esses momentos, retomando alguns pensamentos perdidos da época (porque, sim, também tenho diários dos respectivos períodos, embora este seja inédito, principalmente porque lançará um olhar para o passado com os olhos de hoje). Viagens, visitas, eventos, conferências, tudo aquilo que, ladrilho por ladrilho, me trouxe até aqui. Não posso afirmar que alguma palavra aqui semeará inspiração, mas que esta seja, por fim, uma oportunidade de demonstrar gratidão a todos que, de alguma forma, foram minhas inspirações.