Apresentação do site

Parque do Ibirapuera – São Paulo, SP (acervo próprio)

Cidades resilientes são assim chamadas quando, da ocorrência de um evento com potencial danoso, são capazes de resistir, absorver, acomodar, responder e, finalmente, se adaptar e se recuperar dos danos causados.

O principal objetivo das cidades resilientes é, uma vez expostas ao perigo, coordenar suas estruturas para minimizar sua vulnerabilidade e melhorar sua capacidade de resposta aos impactos causados, para que o funcionamento de seus sistemas e serviços essenciais não sejam interrompidos ou possam ser recuperados de maneira rápida e eficiente.

O conceito de resiliência no meio urbano não se limita à capacidade de resposta em caso de desastres geofísicos, podendo também estar associado a desastres biológicos, climatológicos, hidrológicos e meteorológicos. Enfrentamos hoje uma série de desafios que arriscam a vida e saúde das populações urbanas, tais como a pandemia causada pelo novo coronavírus e eventos extremos intensificados pelas mudanças climáticas. É fundamental que os diversos setores da sociedade canalizem esforços para diminuir o impacto desses desastres, especialmente em áreas densamente povoadas e desigualmente ocupadas, como é o caso dos meios urbanos. 

Visando contribuir para o debate de cidades resilientes, a Estação Resiliência irá disponibilizar conteúdos sobre governança e políticas públicas para o desenvolvimento de meios urbanos mais sustentáveis. Serão publicados artigos, estudos de casos passados, exemplos de boas experiências, dicas culturais, eventos, entre outros conteúdos informativos sobre o tema.

Encorajamos os leitores a participar e interagir! Conheçam a plataforma, acompanhem e ajudem a compartilhar nossos conteúdos nas mídias sociais, e entrem em contato para dúvidas, críticas ou sugestões.